O nosso reino é tudo isto, e muito mais...

Roy Tanck's Flickr Widget requires Flash Player 9 or better.

Get this widget at roytanck.com
"A fantasia não é exatamente uma fuga da realidade. É um modo de a entender."
"Fantasy's hardly an escape from reality. It's a way of understanding it" (Lloyd Alexander)

quinta-feira, 29 de maio de 2014

O Dia da Espiga

«Uma vez mais, tudo começa muito antes da era cristã, apesar do dia da Espiga coincidir sempre com a Quinta-Feira da Ascensão ( a ascensão de Jesus ao Céu, após ter sido crucificado e ter ressuscitado – que encerra um ciclo de 40 dias após a Páscoa  e daí “Da Páscoa à Ascensão, 40 dias vão”).

O “nosso” Dia da Espiga sempre foi comemorado em todo o mundo mediterrâneo, com festivais, cantares e danças que celebravam a Primavera e consagravam a natureza, após os meses frios de Inverno.
(...)

O Dia da Espiga é o dia em que se vai ao campo apanhar a espiga, a qual não é apenas um viçoso ramo de várias plantas - cuja composição, número e significado, varia de região para região e que deve ser guardado durante um ano.
E porquê guardar um ramo seco, perguntam vocês?

É que o "ramo" é também um poderoso e multifacetado amuleto, que é pendurado, geralmente, na parede da cozinha ou da sala ou atrás da porta, para trazer abundância, alegria,  saúde e  sorte.

Em algumas regiões, quando faz trovoada, por exemplo, arde-se à lareira um dos pés do ramo da espiga para afastar a tormenta.

Não obstante as variações locais, de um modo geral, o ramo de espiga é composto por pés de trigo e de outros cereais, como centeio, cevada ou aveia, de oliveira, videira, papoilas, malmequeres ou outras flores campestres.

 E a simbologia de cada planta, comumente aceite, é a seguinte: o trigo representa o pão; o malmequer o ouro e a prata; a papoila o amor e vida; a oliveira o azeite e a paz; a videira o vinho e a alegria; e o alecrim a saúde e a força.»

Copiado daqui.

Sem comentários:

Blog Widget by LinkWithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...