O nosso reino é tudo isto, e muito mais...

«Contos de fada são mais do que a verdade. Não porque eles nos dizem que dragões existem, mas porque eles nos dizem que dragões podem ser derrotados.»

~ Neil Gaiman ~

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Amigos (Verdadeiros) * True Friends

Um amigo verdadeiro não te procura somente nas noites alegres de sábado à noite para perguntar qual é a festa do dia.
Um amigo de verdade sente sua ausência e te liga em plena quarta-feira, no meio de uma tarde de trabalho, pra saber se você está bem.
Não te sorri apenas quando você o convida pra tomar um chopp, te sorri principalmente quando você dá uma bronca em algo errado que ele fez, porque sabe que amizade não é concordar com tudo. Sabe ser crítico, mas faz suas observações de forma construtiva, usando sempre a autenticidade - sem segundas intenções.
Discute-se, até mesmo briga-se...mas pelo bem.
Amigos verdadeiros não duram dias ou meses, duram anos. Podem ficar algum tempo sem se ver, mas a amizade jamais muda.
Amizade não é troca de favores. É troca de experiências.
Amizade é o companheirismo desinteressado, onde se busca muito mais ouvir que falar.E quando se fala, são palavras que visam confortar e aconselhar.A vaidade dá espaço à sinceridade. Talvez seja o amor em seu sentido mais puro. Muitos levam anos para compreender e enxergar esse sentimento. Outros têm um dom de aproximar pessoas e cultivar amizades sinceras. Amigos verdadeiros são jóias raras eternizadas na nossa história.

True friends are by your side through it all.

True friends are there to catch you when you fall.
True friends give your life a happy lift.
True friends are a most precious gift.

True friends will care about you forever.
True friends want to be with you on every endeavor.
True friends can make you laugh and cry.
True friends can be girls or guys. 

True friends can get mad at each other.
True friends can be your sisters or brothers.
True friends will never truly leave you.
True friends will love you no matter what you do.

True friends really know you but love you anyway.
True friends are those who are always asking you if you're okay.
True friends know that hate is a very strong word.
True friends don't believe every story they've heard.

True friends will tell you the truth, even if it's not what you want to hear.
True friends are always there with a hug and a listening ear.
True friends will tell you things that are true.
True friends will do anything they can to help you.

True friends love to spend time with you.
True friends love to tease you too.
True friends tease all in good fun.
True friends don't care if you've lost or won. 

I will love you forever, my friend.
I will stay by your side until the very end.
You'll be in my heart, as I pray for you each day.
You are my truest friend in every way.
(Source: © Mermaid)

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Somos tão pouco * Be better

Somos tão pouco.
Complicamos tanto. Zangamos-nos por coisas pequenas, não perdoamos pessoas que não sabemos se voltamos a ver, cortamos relações por cobiça, egoísmo, e sei lá mais o quê.
Coibimos-nos de amar. De nos entregar por medo de sofrer por amor, ou por comodismo.
Subvalorizamos pessoas, priorizando coisas.
Apegamos-nos mais aos nossos smartphones que a quem nos quer bem. Somos capazes de sair com alguém e vez de aproveitar a companhia, não largamos o telemóvel. É das piores coisas que me podem fazer. Significa " mais valia ter ficado em casa e estou aqui por frete".
Consideramos-nos imortais. Inigualáveis, insubstituíveis.
Mas, a verdade é tão diferente.
Iludimos- nos diariamente .
Critica-se quem busca o amor e aplaude-se quem faz o politicamente correcto.
Quando a vida deveria ser o palco onde desafiamos os obstáculos e as contrariedades. Lutar pelo que queremos . Não desistir. Nunca.
Cada vez que assisto a uma tragédia em que de um momento para o outro sejam colhidas vidas, penso que o único motivo para isto acontecer é para que despertemos.
Para que o Homem se aperceba das suas verdadeiras prioridades, antes que seja tarde demais. Antes de nos tornarmos mais um corpo coberto no meio de uma qualquer estrada. À espera de ser levado para um qualquer instituto de medicina legal.
A vida passa tão depressa. E nenhum de nós sabe quando acaba.
Revejam as vossas vidas. A Natureza está realmente a querer dizer-nos várias coisas.
Cabe a nós ter inteligência para as descodificar.

(Texto de "Eu não sou santa")

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Há gente maravilhosa por aí ❤ Wonderful People

Há gente maravilhosa...no mundo.  
Há gente especial. 
Há pessoas que nascem e são nossos sem pedirmos, crescem na nossa casa, na nossa barriga, no quarto ao lado... dentro da nossa infância.
Depois há gente que cresce de outra forma mais ao lado, na cidade ao lado, e de repente são nossos já no centro, dentro do peito, e sem nos terem visto a infância são capazes de nos ver o coração. 
A esses damos as costas vergadas para que subam caminhos, damos os joelhos ao chão a desejar-lhes toda a sorte, damos os brindes, os copos, os corpos em braços, os palavrões e gargalhadas sempre tão intensas como leves, simples e tantas vezes tão carregadas...
Há gente maravilhosa e especial. E há gente com quem acreditamos que o mundo pode tudo, e que no mundo se pode tudo.
Hoje conto os desejos que tenho para ti e nem me cabem na noite.
Este tem sido, MESMO, um grande ano.
Depois de tudo que desejo para ti desejo por fim estar por perto, numa cidade qualquer ao lado, ou rua, e sentir-me assim, felizarda por nos vermos a crescer juntas
Estaremos sempre na linha da frente. Prontas para enfrentar batalhas, lutando com mesma dedicação como se fossem nossas e não apenas minhas ou dela.
Minha parceira de guerra tão doce.


 ❤️(Tomasz Alen Kopera art)

domingo, 6 de agosto de 2017

Agosto, easy breesy

Chegou. Agosto. O mês do ano mais dado a estimas e ódios. 
Do lado das estimas: férias prolongadas para muitos, a cidade mais tranquila para quem fica a trabalhar, calor, muito calor.
Do lado dos ódios: pessoas a mais nas praias, nada (ou quase) a acontecer (a nível cultural ou social) na cidade, calor, muito calor.
Não somos iguais. Felizmente. Mas numa coisa estaremos (pelo menos a maioria) de acordo: agosto é um mês easy. Onde quer que estejamos obriga-nos a abrandar o ritmo, a andar mais devagar. E isso já é um ponto positivo a seu favor.
Talvez por isso - e por anteceder todos os "regressos" que acontecem em setembro - é perfeito para atualizar ideias, objetivos, estilos... 
Neste mês gosto também de me dedicar à desintoxicação: do que já não preciso psicologicamente e fisicamente (reciclagem, arrumações e reorganização de uma forma geral). 
Gosto de dar asas à minha criatividade. 
Gosto de recordar memórias e pessoas que tiveram um impacto positivo na minha vida. Gosto de lhes dizer que estou aqui e que não me esqueci.
É um mês que também descrevo e apresento como o mês do amor, do encanto, da magia, do prazer, da paixão e das emoções à flor da pele.
Para mim agosto é um mês profundamente poderoso que me oferece sempre um potencial infinito.
No entanto, não é só em agosto. A responsabilidade é nossa de fazer o melhor de cada dia! 
Vamos conversar mais, rir mais, abraçar mais, estar mais presentes na vida dos outros, dizer mais vezes "gosto de ti", viajar e viver mais cada momento como se fosse o último. 
Afinal, amanhã já é Setembro e de um momento para o outro, vamos acordar com as luzinhas da árvore de Natal a piscar...
Go for it!

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Os Amigos * Friends

De acordo com a infopedia um amigo sob a forma de adjetivo é:
1. que demonstra afeição
2. em que há amizade

No entanto podia dizer-se tanto sobre os amigos que temos ou não temos.
Sobre eles, José Tolentino Mendonça já escreveu na Revista E o seguinte:
(clica para aumentar)

terça-feira, 25 de julho de 2017

Ter alguém em boa consideração não é colocá-los num pedestal! * Having someone in high consideration VS Putting someone in a pedestal

(Tudo isto retrata a minha opinião pessoal.)
Post publicado no dia 21 mas com ADENDA no dia 25.

Quando colocamos alguém num pedestal, estamos a oferecer o nosso poder e dizer “não sou bom o suficiente”.
Quando nos apaixonamos por alguém ou fazemos uma nova amizade, às vezes vemos essa pessoa envolta numa luz incandescente. As suas qualidades dominam o primeiro plano de nossa perceção e por isso não vemos os seus atributos negativos. Este estado temporário é normalmente conhecido por colocar alguém num pedestal. Muitas vezes, colocamos líderes espirituais e até familiares em pedestais. Todos já fizemos isso a alguém num momento ou noutro, e enquanto recordarmos que ninguém é realmente "perfeito", a fase do pedestal de um relacionamento pode ser apreciada pelo que realmente é: uma fase. É quando realmente acreditamos na nossa própria projeção, que surgem problemas.
TODOS têm problemas, falhas e pontos cegos, tal como nós. Quando consideramos a ilusão de que alguém é perfeito, não permitimos que sejam humanos, então, quando cometem um erro de julgamento ou agem em contradição com a nossa ideia de perfeição, ficamos desiludidos. Podemos irritar-nos ou distanciar-nos em resposta. No fim, eles não são os culpados pelo fato de que nós os idealizamos. Na verdade eles podem ter gostado de se verem tão perfeitos nos nossos olhos (ou nós aos olhos deles… o nosso ego rejubila), mas somos nós quem escolheu acreditar numa ilusão. É nesta altura que nos recordamos que NINGUÉM é perfeito. Somos todos uma combinação de qualidades divinas e humanas e todos nós lutamos. Quando tratamos as pessoas que amamos com essa consciência, acabamos por permitir uma intimidade muito maior do que quando os mantivemos num trono arejado. O momento que vemos através da nossa projeção idealizada é o momento em que começamos a ver o nosso ente-querido como ele realmente é.
Não podemos realmente relacionar-nos com uma pessoa quando a idealizamos. Na vida, não há pedestais; Todos andamos juntos no mesmo terreno. Quando percebemos isso, podemos possuir a nossa própria divindade e a nossa humanidade. Esta é a chave para o equilíbrio e a totalidade dentro de nós mesmos e nossos relacionamentos.
Tenho sempre isso bem ponderado nas minhas relações. Tenho na família um exemplo de alguém que idolatra outrem em detrimento de todos os outros.

Há aqueles que brilham entre nós, não há dúvida nenhuma, e suas vitórias devem ser celebradas. Mas, ao invés de ser cego através de idolatrizar, devemos mantê-los como modelos do que somos individualmente e coletivamente capazes de nos tornar.

Ter os outros em boa consideração é mostrar preocupação, interesse pessoal, senso de humor, respeito, lealdade, compaixão e simpatia. É saber o que os outros precisam antes deles próprios saberem. É deixar o orgulho de lado (se o tiver) e não procurar ser diferente ou superior a eles. É ser tolerante e saber perdoar. É protegê-los de danos físicos e emocionais. 

É pensar em como os outros se sentem colocando-se no seu lugar. Às vezes, nós preocupamos-mos demais com nossas próprias necessidades e desejos e acabamos por nos esquecer ou “esquecer” o que as nossas ações podem provocar nos outros.
É escolher (ou tentar muito acertar nas) as palavras adequadas e saber agradecer (vou deixar de pedir desculpas).

É saber pedir desculpas quando errámos ou pelo menos admitir que não deveríamos ter dito/feito algo apesar de não ter sido com a intenção que foi recebido. Não devemos dizer um “desculpa!” como se não nos importássemos mas fazendo contacto visual, dizendo que o outro importa, mencionando que isso não acontecerá novamente (ou que pelo menos irá tentar que tal não aconteça). Tomar a responsabilidade por algo é ter muito mais consideração do que varrer a porcaria para debaixo do tapete só porque se acredita que isso faz desaparecer o problema. Ao pedir desculpa não devemos dizer algo como "lamento muito que te tenhas sentido mal quando eu... ". Esse tipo de linguagem acaba por culpar a outra pessoa e evitar a responsabilidade.

É fazer tudo o que foi escrito acima em público e em particular.

Ao ter consideração por alguém devemos explicar/dar um feedback negativo quando a pessoa estiver preparada. Devemos estabelecer um momento para falar (talvez em privado), em vez de dar um feedback negativo casualmente, quando a pessoa menos esperar ou precisar de nós, ou pior ainda, com atitudes que o outro possa não compreender.
Ser amigo não é muito diferente de ter o outro em boa consideração. A diferença penso que está na relação pessoal. Podemos ter uma personalidade famosa em boa consideração e no entanto não sermos seus amigos (Facebook não conta!).

Ser amigo é dar ainda mais quando o outro precisa, mesmo quando achamos que não temos mais nada para dar.
Ser amigo serve também para
No fundo, depois de gerirmos tudo ainda temos que não deixar que nos afete.
Como? Ora... isso é como a busca pela fonte da juventude...
 *
ADENDA
E para terminar deixo-vos em esta música. Porquê? 
Porque às vezes sinto que além de falar demais... escrevo demais também... Ninguém é perfeito!!
When I'm nervous I have this thing, yeah, I talk too much
Sometimes I just can't shut the hell up
It's like I need to tell someone, anyone who'll listen
And that's where I seem to fuck up
Yeah, I forget about the consequences
For a minute there I lose my senses
And in the heat of the moment my mouth starts going
The words start flowing, oh

quinta-feira, 6 de julho de 2017

♥ Happy birthday to me ♥ 44

 
*
Se me perguntarem quantos anos tenho direi:
- Entre 36 e 40.
Porquê?!
Se a esperança de vida em Portugal são cerca de 80 anos, os anos que tenho são na realidade os que me restam de vida, porque os que já vivi já não os tenho mais...
As SMS, emails, comentários, continuam a chegar.
MUITO OBRIGADA a todos os que celebram comigo 

sábado, 1 de julho de 2017

Por um mundo com mais coincidências * Synchronicities

Quando tudo está no automático, eu peço por coincidências. Daquelas bem bonitas que aparecem em filmes, com trilha sonora e tudo.

O mundo gira, e só. Não temos mais tanta emoção onde antes tudo era realmente vivo.

Não nos jogamos de penhascos como antes e matamos as borboletas no estômago antes mesmo das pobres conseguirem voar. Somos assim, antecipados, pensadores natos de tudo e “vivenciadores” de quase nada. Triste eu sei, mas real.

Para o equilíbrio e tira qualquer ser do automático, coincidência, ou como prefiro chamá-la, destino. Tá ai um que não erra nunca e nos força viver tudo aquilo que nos esquivamos, por bem ou mal. Como sabe das coisas! Chega por aqui com tapa na cara e tudo. Inacreditável, mas aceitável. Ele faz o melhor acontecer.

A coincidência desata até aqueles nós que aparecem. Faz com que encontros não sejam meros encontros. Faz com que aquilo que a gente pediu quando colocou a cabeça no travesseiro antes de dormir se torne real, demore o tempo que demorar. Coloca pessoas certas em tempos certos na nossa vida. Um plano sem traço, intocável. É nosso.

As pessoas que precisam passar pela nossa vida, de maneira positiva ou negativa, vão fazer isso acontecer. Somos donos do nosso destino e sabemos que todos que fizeram ou ainda vão fazer parte da nossa vida estão ligados a nós por um fio, que por vezes se rompe porque já não faz mais sentido.

O que foi rompido vai para o nunca mais, e então algo mágico acontece, o novo chega. Tirando do automático, fazendo com que coisas aconteçam quando menos se espera, mudando a lente que estava presa aos nossos olhos. Acredita-se que essas coisas acontecem quando a gente deixa de pensar no amanhã e vive sem amarras, sem pensar muito no que está por vir por um motivo muito simples, a fé no destino.
Copiado daqui.

Blog Widget by LinkWithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...